Notebook e Macbook: Conserto, assistência técnica e Manutenção em brasília.

Blog DS Informática

Placa de vídeo estragada tem conserto?

Será que a placa de vídeo estragada tem conserto?
Guia de Conteúdo

Hoje vamos explorar um assunto que pode ser tanto a salvação quanto o pesadelo de muitos: será que a placa de vídeo estragada tem conserto? Bem, a resposta não é tão simples, mas estamos aqui para desvendar esse mistério e trazer algumas curiosidades sobre o universo das placas de vídeo.

O que pode dar errado com uma placa de vídeo?

Antes de entrarmos no cerne da questão, vamos entender quais os problemas mais comuns que podem afligir nossas amadas placas de vídeo:

Superaquecimento:

Aquele clima de churrasco dentro do gabinete não é nada bom para os componentes, e o superaquecimento pode causar danos irreversíveis à placa.

Problemas com drivers:

Às vezes, a placa não está exatamente “estragada”, mas sim sofrendo com problemas relacionados a drivers desatualizados ou incompatíveis.

Nesse caso, é só atualizar e voltar aos jogos.

Danos físicos:

Impactos, umidade e até mesmo o pó acumulado podem afetar o desempenho e a longevidade do componente.

Lembrando que seja qual for o problema, o ideal é que você procure por um técnico qualificado para obter um diagnóstico preciso.

O conserto é possível?

A resposta curta é: depende. Em muitos casos, o conserto de uma placa de vídeo é possível, mas nem sempre vale a pena financeiramente.

Algumas situações em que o conserto pode ser viável incluem:

Troca de pasta térmica:

Se o problema for superaquecimento, pode ser que a pasta térmica esteja vencida ou mal aplicada. Nesse caso, a solução é simples e barata.

Solda fria:

Se você notar que sua placa de vídeo apresenta artefatos gráficos, como linhas e pontos coloridos na tela, pode ser que alguma solda esteja comprometida. Em algumas situações, o reparo é possível, mas exige habilidades específicas e ferramentas adequadas.

Capacitores estufados:

Se os capacitores da placa estiverem estufados, o conserto pode ser relativamente simples, desde que você encontre os componentes certos para a substituição.

Quando o conserto não vale a pena

Infelizmente, nem tudo são flores no mundo do hardware. Em alguns casos, o conserto pode ser inviável ou sair mais caro do que a aquisição de uma nova placa de vídeo.

Dependendo do caso, a placa de vídeo pode ter conserto.
Em muitos casos, o conserto de uma placa de vídeo é possível. (Foto: Envato Elements)

Algumas situações em que o conserto pode não ser a melhor opção:

Placa de vídeo antiga:

Se o modelo da placa já estiver defasado, talvez seja melhor investir em um upgrade do que tentar consertá-la.

Danos extensos:

Em casos de danos graves, como curtos-circuitos, o conserto pode ser complexo e custoso, tornando a compra de um novo componente mais viável.

Curiosidades sobre placas de vídeo

Agora que já falamos sobre consertos, que tal conhecer algumas curiosidades sobre o universo das placas de vídeo?

  • A primeira placa de vídeo comercialmente disponível foi a IBM Monochrome DisplayAdapter, lançada em 1981. Ela tinha apenas suporte para texto e exibia imagens em preto e branco. É difícil imaginar os jogos de hoje rodando nessa belezinha, não é?

  • Você sabia que o nome “GPU” (Graphics Processing Unit) foi criado pela NVIDIA em 1999, com o lançamento da GeForce 256? Antes disso, as placas de vídeo eram chamadas apenas de “aceleradoras gráficas“.

  • A indústria de placas de vídeo é dominada por duas gigantes: NVIDIA e AMD. Porém, a Intel também está entrando na briga com sua linha de GPUs dedicadas, chamada Intel Arc, anunciada em 2021.

  • O processo de fabricação de GPUs é complexo e envolve litografia, que consiste em “imprimir” circuitos extremamente pequenos em uma placa de silício. Os avanços tecnológicos nesta área têm permitido a criação de GPUs cada vez menores e mais potentes.

  • As placas de vídeo não são úteis apenas para os gamers. Elas também são amplamente utilizadas em aplicações profissionais, como edição de vídeos, renderização 3D, inteligência artificial e mineração de criptomoedas.

A importância da manutenção preventiva

Um tópico importante que merece destaque é a manutenção preventiva. Com alguns cuidados simples, você pode evitar problemas e prolongar a vida útil da sua placa de vídeo:

Limpeza:

Manter o gabinete e os componentes internos limpos é essencial para evitar o acúmulo de poeira, que pode afetar a refrigeração e causar danos ao longo do tempo.

Ventilação adequada:

Certifique-se de que o gabinete possui um bom fluxo de ar para manter a temperatura dos componentes sob controle. Investir em bons coolers e posicioná-los corretamente pode fazer a diferença.

Atualização de drivers:

Mantenha os drivers da placa de vídeo sempre atualizados. Isso ajuda a garantir que sua GPU esteja funcionando corretamente e evita problemas de compatibilidade.

Placas de vídeo customizadas: uma opção para entusiastas

As placas de vídeo customizadas são modelos modificados pelas fabricantes, que oferecem melhorias em relação às versões de referência. Algumas características das placas customizadas incluem:

Sistema de refrigeração aprimorado:

As placas customizadas costumam ter sistemas de resfriamento mais eficientes e silenciosos, o que pode ser um atrativo para muitos gamers.

Overclock de fábrica:

Algumas placas customizadas vêm com overclock de fábrica, o que significa que elas já estão configuradas para rodar em velocidades mais altas do que as versões de referência.

Design exclusivo:

Muitas placas de vídeo customizadas apresentam designs únicos e atraentes, com iluminação RGB e outros elementos estéticos que podem agregar valor ao visual do seu setup.

É importante realizar manutenção preventiva.
Procure sempre fazer a manutenção preventiva com um profissional qualificado. (Foto: Envato Elements)

Placa de vídeo integrada X dedicada

Muitos computadores vêm com placas de vídeo integradas, ou seja, o processador gráfico está embutido no próprio processador (CPU) ou na placa-mãe. No entanto, as placas de vídeo dedicadas são geralmente mais indicadas para gamers e profissionais que exigem maior desempenho gráfico.

Algumas diferenças entre as duas opções:

Desempenho:

As placas de vídeo dedicadas normalmente oferecem desempenho muito superior às integradas, permitindo rodar jogos e aplicações mais pesadas.

Memória:

Enquanto as placas de vídeo integradas compartilham a memória RAM do sistema, as dedicadas possuem sua própria memória (VRAM), o que melhora o desempenho geral do sistema.

Custo:

Computadores com placas de vídeo integradas costumam ser mais baratos, mas podem não ser a melhor opção para quem busca alto desempenho gráfico.

Conclusão

Então, gamers, a verdade é que o conserto de uma placa de vídeo estragada depende da situação específica. Em alguns casos, o reparo pode ser simples e barato; em outros, pode ser melhor investir em uma nova placa.

O importante é sempre buscar a orientação de profissionais capacitados para avaliar o problema e tomar a decisão mais adequada.

E aí, gostou do nosso guia sobre consertos de placas de vídeo? Esperamos que essas informações ajudem você a tomar decisões na hora de cuidar do seu hardware.

Precisa de um novo pc gamer ou consertar sua placa de vídeo? Entre em contato agora mesmo e fale com um especialista.

A DS Informática

Manutenção de Notebooks - DS Informática

Veja Também